quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Daniel Moura reclama demora da rede do Caneleira

Quarta-feira- 01 de outubro
O vereador Daniel Morales de Moura, PMDB, voltou a focar a criação de rede pluvial para o Passo da Caneleira onde 17 famílias ainda, mesmo estando a um quilômetro e meio do perímetro urbano, dependem da visita semanal do caminhão pipa da Prefeitura de Piratini para obter acesso ao líquido.
O parlamentar alega que a morosidade para dar sequencia ao projeto só faz castigar ainda mais os dependentes de reservatórios naturais ou artificiais, e chamou a atenção dos órgãos responsáveis, neste caso CORSAN e prefeitura, para que o mais rápido possível comecem a obra uma vez que o material para a mesma já foi adquirido e se encontra armazenado nas dependências da companhia de saneamento aguardando, segundo seu requerimento apresentado na sessão de terça-feira, 30 de setembro, formalidades para que o executivo através da Secretaria de Urbanismo e Serviços Públicos, disponibilize o maquinário necessário para a execução do projeto.

- Está faltando uma falta de comunicação entre CORSAN e prefeitura para fazer a tramitação da documentação e colocar em prática o convênio.
O secretário da pasta, Miguel Porto, negou que o cronograma esteja atrasado e informou que às máquinas começarão a abrir os 1.400 metros de vala para a colocação da tubulação no dia 07 de outubro.



Porto nega implantação de sentido único na Gomes

Quarta-feira- 01 de outubro
Onde o comércio se concentra está cada vez mais difícil encontrar vaga para estacionar
Nos últimos dois anos o trânsito nas principais avenidas que cortam o Centro Histórico Farroupilha tem sido alvo de debates na esfera legislativa e também de ações por parte da Prefeitura de Piratini.
Ainda se discute a eficácia do estacionamento oblíquo, que teve sua fase inicial concretizada a partir da Escola Ponche Verde e, a largura da via deixa margens para às discussões.
A mais nova ação da administração municipal com relação ao assunto foi divulgada na tarde da terça-feira pelo Blog Mundo Piratini, que noticiou a implantação do sentido único na Avenida Gomes Jardim com inicio no popular hotel da Cila se estendendo até o final da avenida tendo como referência novamente o colégio estadual.

Ocorre que, ao ser o entrevistado da unidade móvel da rádio  Nativa FM dado à edição do Rádio Repórter, o secretário de Urbanismo e Serviços Públicos Carlos Miguel de Ávila Porto negou que tivesse concedido essa informação à reportagem do veículo acima citado.

- Eu não sei o que o repórter entendeu da conversa que tivemos por telefone, mas, o que gostaria que a população soubesse sobre o que foi divulgado de forma distorcida, é que o que nós temos de concreto com relação a isso é apenas um estudo baseado em um projeto de um aluno da Faculdade Uniasselvi, assim, não é uma garantia de que isso será concretizado – disse Porto.

Porém, ele emitiu sua opinião particular, o que não tem peso para a decisão, sendo favorável a implantação do que é popularmente chamado de mão única.
- Nossa cidade é linda e histórica, mas, precisa se adequar a algumas situações senão seremos engolidos devido, por exemplo, a falta de vagas para estacionar, mas, por enquanto é só um estudo para essa possível transformação – esclareceu o secretário.


terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sancionado:agora bancos terão que instalar mais câmeras

Terça-feira- 30 de setembro

O prefeito Viso Agnelo Gomes sancionou o Projeto de Lei onde o pedetista Sérgio Castro é autor e que obriga todas as agências bancárias e também a casa lotérica de Piratini, possuir, inclusive em sua área externa, um sistema de filmagem e gravação permanentes para com isso dar mais segurança aos usuários.

A partir de agora elas terão 120 dias para se adequar ao que determina a nova lei,  e os arquivos com as imagens gravadas  deverão permanecer em poder dos bancos ou da agência lotérica pelo prazo mínimo de 60 dias.
As câmeras a serem usadas deverão possuir sensores capazes de captar imagens em cores e com boa qualidade de resolução, o que conforme o autor vai possibilitar a identificação de possíveis futuros criminosos .

O descumprimento por parte dos obrigados começa com advertência e, em caso de contínua desobediência resultará em multa no valor de 250 VRMS, que é a Unidade de Referência Municipal e, a cada caso de reincidência a sansão financeira dobra de valor.

Durante o Grande Expediente da sessão ordinária desta terça-feira, o autor disse que espera rigor por parte do agente fiscalizador.

- O prazo para a adequação é de quatro meses, assim, espero que o Poder Executivo fiscalize para que as providências sejam tomadas e a lei seja cumprida – disse Castro.

Beto admite erro e preço de ingresso deve cair

Terça-feira- 30 de setembro
A Prefeitura de Piratini ainda contabiliza os números da edição 2014 de Semana Farroupilha, mas, em entrevista à rádio Nativa, o presidente da comissão organizadora, Humberto Porto, adiantou que acredita não em lucro e sim, num déficit o qual ele justifica devido ao pesado investimento em infraestrutura, apontando a construção do Pavilhão da Indústria e Comércio, estrutura fixa com 600 metros quadrados, e também o outro com 150 metros de área para onde foram destinadas as empresas institucionais do município, como fatores que associados aos 26 shows que subiram ao Palco do Rio Grande e a locação da estrutura piramidal para abrigar o mesmo, tornaram a festa bastante onerosa.

Quanto ao público, grande discussão já que com relação ao ano passado em um primeiro momento notou-se uma visível diminuição, Porto não concorda e diz que o fechamento dos números deve mostrar nesse sentido algo igual ou superior a 2013.
- Colocamos três mil pacotes à venda e um dia antes do começo do evento eles se esgotaram – argumenta.

Com relação às reclamações, inclusive dos visitantes direcionadas ao valor, R$ 20.00, cobrados para acesso ao Centro de Eventos no dia 20 de setembro, ele falou que a ideia, assim como em qualquer evento da região é aumentar a arrecadação nesse dia, mas, admitiu uma redução para o próximo ano e que houve um erro na estratégia.

- Todos podem cometer erros. Para 2015, caso eu seja o organizador, o valor para o último dia de festa deve ser reduzido e às atrações precisarão ter inicio mais cedo para que os visitantes possam aproveitar a festa- disse ao comentar as reclamações, principalmente dos turistas, que além de acharem caro o preço do ingresso quase nada puderam apreciar do evento, uma vez que as caravanas chegaram cedo a Piratini e a programação ficou concentrada no final da tarde, horário em que às excursões costumam retornar para as suas cidades de origem.



segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Chico Luçardo diz que cortaria salários e cargos

Segunda-feira- 29 de setembro
No próximo dia 04 de outubro, ele completará 73 anos, oito deles, governando Piratini por dois mandatos consecutivos após ter perdido uma eleição em 1996.
Fundador do PSDB no município, Francisco Luçardo é o nome que circula nos bastidores políticos como possibilidade real para o desafio tucano de se manter no poder por mais um ciclo.
Sereno, ele concorda que a próxima eleição será um divisor de águas já que, para qualquer sigla, o desgaste ocasionado por tantas gestões seguidas é natural.

Entrevistado pelo Eu Falei, não bem defini por muito tempo sua posição de concorrer ou não no pleito de 2016, o que é possível traduzir com frases do tipo: “cavalo velho não dá pra enfrenar mais e, se a gente perceber que a peteca vai cair, a gente segura” –

Enfim, não só a discussão em torno do experiente tucano está aberta, mas, a corrida à prefeitura em si, tanto que membros da forte oposição representada pelo PMDB, já se reuniram com Luçardo para discutir os rumos da política local.
- Sentamos para conversar e debater a hipótese de uma candidatura de consenso, o que eu já havia feito antes mesmo de concorrer pela primeira vez. Levei a sugestão do PMDB para os partidos que compõem a base governista e o “não” foi unânime – conta Luçardo que amplia:
- Neste primeiro momento a única exigência deles é que se fizesse em caso de acordo, um governo com total responsabilidade em áreas como as finanças, por exemplo, o que em minha opinião qualquer gestor tem que focar sob pena de ter graves problemas no curso de seu mandato –

Indeciso sobre seu retorno ou não à vida pública, que se orgulha de ser ficha limpa, já que mesmo com dificuldade com relação ao último ano de sua gestão conseguiu aprovar todas as suas contas, afirma que, em caso de dar um sim ao partido, o que reitera só deve ocorrer se não houver outros nomes e possibilidades, não abre mão de uma condição que certamente não agradará a quem faz parte da divisão de um bolo composto por uma aliança de seis partidos.

- Em caso de sucesso, eu assumiria com 75 anos, sem idade, portanto, não tenho mais de para correr riscos. Os encargos de uma gestão são muito pesados, assim, eu teria que impor determinadas situações, uma delas, o corte dos salários dos cargos em comissão, inclusive do prefeito e vice. Não sei a condição financeira do município hoje, mas, também entendo ser necessária uma redução nos cargos em torno de 40% - encerra o procurador aposentado.