quarta-feira, 30 de julho de 2014

Cadela dá cria e Ong pede lar provisorio

Quarta-feira- 30 de julho
Cadela que  pariu seis filhotes e está desamparada
Ela não tem nome e, é só mais um cão abandonado pelo proprietário pelas ruas de Piratini para vagar em busca de comida, atacar carros e motos ou morrer de fome pela falta de assistência. Sem batismo, uma cadela largada grávida no prolongamento da Rua Osvaldo Aranha, a cerca de 20 dias, deu à luz na madrugada de quarta-feira, 30, debaixo de uma das tendas que abrigam um dos espaços destinados aos vendedores ambulantes da cidade.

Com seis filhotes, de imediato contou com a solidariedade de todos que a alimentaram e aumentaram a proteção do local escolhido para abrigar os recém-nascidos.
 Assis Gonçalves, morador da Ponte do Império, localidade da BR 293, se apressou para comprar uma coleira anti-pulgas.

- Ela está se coçando muito, vou ajudar, pois, já estou acostumado a resgatar animais acidentados no asfalto – revelou enquanto contava com a ajuda de outro comerciante para por a coleira.
Jorge Dutra, proprietário da banca que agora serve de morada provisória, também tentou amenizar a situação.

- Fiz contato com a Ong Amigo do Bicho, mas, eles me disseram que no momento não podem receber mais cães – disse o barbeiro.

Ligamos para Carla Kramp, fundadora da instituição em Piratini, e ela explicou a negativa:
 -Infelizmente a ong está com a capacidade esgotada mas, há uma saída que é o lar temporário – disse Carla.

Detalhou que é necessário que alguém abrigue a mãe e os filhotes pelo período de um mês e meio. Durante esta estadia, a instituição se compromete com a alimentação, doação dos animais, castração da cadela e devolução da mesma às ruas. o que segundo ela é o que reza a lei.

Karla que conhecia o caso do animal desde seu abandono, criticou a ação:

- Ninguém procura a ong para realizar a castração, o que evitaria todo esse problema. É desumano abandonar o bicho, principalmente nesta situação. 

Cristiano Quevedo abre Semana Farroupilha

Há pouco menos de 40 dias para o inicio dos festejos durante o mês que abriga a data máxima do gaúcho, muitos já são os questionamentos da comunidade com relação à festa este ano em Piratini, assim como as definições em torno do mesmo.
O secretário de administração Humberto Porto, presidente da comissão organizadora da festa em 2013, o que deve se repetir novamente, tornou público o que já se vislumbrava: outra vez não será possível que o ginásio, interditado ano passado devido a ausência de muitas das novas normas de segurança exigidas pelos Bombeiros, abrigue os shows do evento.
- Já há uma empresa encarregada do projeto para as alterações, mas, as novas normas com relação ao Plano de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI) que começaram a vigorar a partir de fevereiro, vão facilitar um pouco mais a questão das adequações, assim, decidiu-se deixar para dar inicio às reformas em outubro – explicou Porto.

Desta forma, outra vez será contratada e erguida à estrutura piramidal a base de lona e ferro, e que terá a dimensão de 28x50 metros quadrados, o suficiente para acomodar milhares de pessoas, inclusive nas arquibancadas, nas noites de maior público.

Mas o Centro de Eventos Erni Pereira Alves já está em reformas em seu entorno.  Em anexo ao já existente Pavilhão da Indústria Comércio que abriga estandes e a Praça de Alimentação, a prefeitura está erguendo um novo espaço, também em madeira, com 450 metros quadrados.

- Com mais esse anexo atingiremos 2 mil metros quadrados de área fixa e coberta, ficando mesmo apenas os shows em espaço móvel – disse Humberto Porto.

Quanto aos shows para os nove dias de festa, até o dia 16 de setembro a comissão organizadora já divulgou os nomes. No dia 12, abertura dos festejos, Edson Vargas antecede o Grupo De à Cavalo e o prata da casa Cristiano Quevedo.
 Já estão contratados também entre outros, Garotos de Ouro, Joca Martins, Pirisca Greco, César Oliveira e Rogério Melo, Marcelo Caminha, Teixeirinha Filho, Ênio Medeiros e Délcio Tavares, 

Morte após acidente provocado por cavalo


Quarta-feira-30 de julho
Um cavalo solto na BR 293, quilômetro 162, em Hulha Negra, causou um acidente entre um carro e um caminhão. O motorista Waner Adel dos Santos, 59 anos, morreu na hora. A colisão ocorreu hoje, por volta das 19h45min. 
Santos conduzia um carro Bora, com placas IRD 6862, de Porto Alegre e trafegava de Bagé em direção a Rio Grande. No começo da ponte sobre o arroio Passo da Areia, o motorista tentou desviar de um cavalo que estava solto na pista e acabou colidindo com um caminhão Scania, com placas BWL 3392, de Santana do Livramento, que trafegava no sentido contrário. 

Uma mulher de 43 anos que estava no veículo, no momento do acidente, teve uma fratura no braço e foi levada ao Pronto Socorro da Santa Casa de Caridade de Bagé. Com a colisão, o caminhão ainda perdeu a roda dianteira, que ficou sobre a pista. 
O veículo ficou com a parte frontal danificada. O caminhoneiro, que levava uma carga de adubo para a cidade de Uruguaiana, não ficou ferido.
Fonte: Eigatimaula


Atropelamento leva a óbito em Pinheiro

Quarta-feira-30 de julho
Na noite de terça (29), por volta das 20h30min, um acidente na Avenida Protásio Alves acabou levando a óbito o morador e empresário Pinheirense, Valdir da Silva Ferreira. 

Valdir era proprietário do bar e mercearia Três estrelas, (defronte ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais), local bastante frequentado. 
No local além de contar com mesa de bola 8, que atrai um bom público, contava com bebidas alcoólicas. 

O acidente ocorreu, quando de forma distraída o morador atravessava a Rua, em um ponto as escuras (falta de iluminação).  
O condutor do veículo Passat, P.A., prestou socorro à vítima. Mesmo sendo atendido com vida, o empresário no deslocamento para Pelotas não suportou e veio a óbito. 

Uma moradora informou que o motorista não precisou realizar o teste do bafômetro e isto acabou revoltando as primeiras pessoas que chegaram no local.
Com as informações: Blog Eigatimaula

terça-feira, 29 de julho de 2014

Porto anuncia água encanada para o Caneleira

Terça-feira- 29 de julho
Miguel Porto quer começar trabalho no mês de setembro
As dezenas de moradores do Passo da Caneleira, localidade situada a não mais que 1,5 quilômetros do perímetro urbano de Piratini, podem finalmente, depois de décadas de sofrimento pela a ausência de água potável e encanada, comemorar uma boa notícia.

Nesta terça-feira, 29, o secretário de urbanismo e serviços públicos Carlos Miguel de Ávila Porto, Cacaio, revelou que a Prefeitura de Piratini e a Companhia Rio-grandense de Saneamento, (CORSAN) firmaram um convênio para finalmente estender a rede subterrânea  até o bairro hoje abastecido duas vezes por semana pelo caminhão Pipa da prefeitura ou por poços artesianos existentes em algumas residências.

Na semana passada mostramos aqui o drama da moradora Vanessa Sampaio, 24 anos, uma das prejudicadas com o não comparecimento do caminhão por 19 dias consecutivos que, devido a problemas mecânicos paralisou a entrega do líquido.  A saída para Vanessa foi o grande volume de chuvas que permitiram encher as caixas d’água.

- A ideia é dar inicio e terminar a abertura da vala, contrapartida da prefeitura, no mês de setembro. Isso só não vai ocorrer agora porque a retroescavadeira tracionada, ideal para este tipo de serviço está em conserto – explicou Cacaio.

Ele disse ainda que, caso a maquina não fique pronta até este período, outra, que não é a adequada, mas permite a realização do trabalho, será usada para este fim.

- Superamos alguns entraves burocráticos que sempre existiram e, tanto CORSAN quanto prefeitura estão felizes por finalmente dar fim a esse problema histórico e, em breve levar água aos moradores do Caneleira- encerrou.