sábado, 1 de agosto de 2015

Luçardo pede perdão por ter apoiado Vilso Agnelo

Sábado- 01 de agosto
Luçardo pediu perdão aos presentes por no passado ter apoiado Vilso
É definitivo: a relação entre os tucanos Vilso Agnelo e Francisco Luçardo azedou de vez.
Logo após ganhar as manchetes devido ao pedido feito ao Diretório Estadual do PSDB para que Vilso seja expulso da sigla, Luçardo foi além e resolveu externar para a comunidade suas mágoas e decepções com o atual prefeito,  sua maneira de gerir o município e o processo de sucessão municipal que culminará na eleição no ano que vem. Assim, o ex-prefeito por duas gestões que antecedeu seu agora desafeto político, promoveu uma Audiência Pública realizada na noite da sexta-feira, 31, na Praça Nossa Senhora da Conceição com a presença de algo em torno de 200 pessoas.

Luçardo frisou que desde 2000, quando a coligação encabeçada pelo PSDB venceu a primeira eleição, isso sempre foi feito através de um processo democrático onde cada partido indicou nomes e por fim todos aprovavam dois para os cargos de prefeito e vice.

Na visão de Luçardo, isso permitiu a construção de uma relação respeitosa e fraterna e de confiança absoluta com a comunidade e, também com o funcionalismo.
- Fazíamos inclusive pesquisa que indicavam os nomes com maior possibilidade de vitória e o que vimos hoje a meu ver, é a quebra dessa relação de respeito e do processo democrático. O que aí temos é uma indicação autoritária e até arrogante do atual prefeito – criticou Luçardo referindo-se a decisão de Vilso Agnelo em definir que Vitor Ivan Rodrigues, do PDT, partido que compõem a base aliada, será o candidato em 2016 –

Francisco Luçardo acrescentou que atualmente existe um processo de coação e de inibição das pessoas que compõem o funcionalismo que não tem a liberdade de se manifestar.

Pedido de perdão
O tucano fundandor do PSDB em Piratini se disse envergonhado com a atual situação de Piratini que na esfera administrativa ganha as manchetes jornalísticas devido a processos nas esferas judiciais.
- Me sinto entristecido e arrependido pela escolha que fiz para que a administração tivesse continuidade e peço que me perdoem por isso. Além de me deixar encabulado pela responsabilidade que tivemos no processo, estamos também de certa forma penalizados pela quebra de confiança com relação à população e aos servidores – manifestou o tucano.
Exclusão
O afastamento de Luçardo das discussões em torno de quem serão os candidatos no próximo ano também foi externado para o público presente. Ele disse que o principal motivo foi ele ter defendido mais austeridade por parte da administração.
- Posso dizer que fui excluído do processo sucessório atual porque vejo uma situação de extrema dificuldade tanto do ponto de vista financeiro quanto administrativo. Externei que precisávamos de um projeto com muita austeridade e que este deveria começar pelos escalões superiores: prefeito, vice-prefeito, secretários e cargos de confiança que deveriam ter uma redução de salário entre 20 e 30% - revelou.

Na opinião de Luçardo, ajudaria a vencer as dificuldades que o município enfrenta e com o resultado dessa economia dar melhor condições aos servidores.

-Quem atravessa uma dificuldade tem que começar a fazer uma poupança por mínimo que seja e a administração tem que ter o máximo de austeridade e o mínimo de desperdício com o dinheiro público- finalizou.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Contratado reclama salários atrasados pela Prefeitura

Sexta-feira- 31 de julho
Jorge diz que já está faltando alimentação para a família
Se no dia 05 de agosto, portanto em menos de uma semana, o valor referente a um salário mínimo não der entrada na conta de Jorge Luiz Corrêa, 56 anos, ele, assim como outros tantos colegas de trabalho, completarão dois meses sem receber os vencimentos.

A falta de repasse pela Prefeitura de Piratini dos valores às associações com quem tem convênio para terceirizar mão de obra, afirma Corrêa, criou uma situação crítica para a sua família: “ O arroz e o feijão já está faltando”, afirma ele, fazendo uma alusão aos dois alimentos básicos para uma refeição.

Jorge Corrêa trabalha na coleta do lixo e foi contratado através da Associação de Moradores do Bairro Getúlio Vargas, uma das que possui convenio com o executivo para o fornecimento de operários. Somente nesta associação, ele acredita que tem mais nove trabalhadores na mesma situação, mas, o presidente da mesma, Jânio Azevedo, disse que são apenas três.

Mesmo sem receber, o contratado disse que há um esforço para não parar a coleta dos detritos a qual garante não há horário e nem folga.
- Trabalhamos direto, sem horário para parar, domingos e feriados. Fizemos isso para não deixar a comunidade empenhada com ao lixo na frente de suas casas – 

A cobrança pelo que lhe é de direito é feita, mas sem resultado efetivo.
- Dói na gente chegar neles para cobrar e só ser enrolado. Vou chegar no comércio, pegar o que preciso para minha família ser alimentada e vou dizer que não há previsão para pagar. Será que vão aceitar? – questiona.

Sem os descontos o valor do vencimento dos contratados pelas associações para fazer o trabalho braçal da prefeitura é de R$ 788,00.

Preso rouba R$ 15 mil e uma Montana em Canguçu

Sexta-feira-31 de julho
Homem identificado pelas iniciais M.A.S.S.m 32 anos, cumpre pena no regime semiaberto no Presídio Estadual de Canguçu, por um homicídio cometido em Rio Grande

Um homem que cumpre pena em regime semiaberto do Presídio Estadual de Canguçu, por um homicídio cometido em Rio Grande, deveria estar prestando serviços à comunidade na quinta-feira (30), como parte da punição recebida.

No horário que ele tem para desfrutar fora da prisão, porém, ele usou para praticar um novo crime.
De acordo com informações do escrivão da Polícia Civil, Gilmar Gomes, o homem e outros três comparsas chegaram em um veículo Fiat Marea, de cor prata, à um estabelecimento localizado na Avenida 20 de Setembro, o qual não teve o nome revelado, e anunciaram o assalto.
— Dois deles ficaram dentro do veículo e outros dois, que estavam armados, entraram no local. De uma das vítimas, eles levaram R$ 15 mil e uma caminhonete Chevrolet Montana — disse Gomes, em entrevista ao Canguçu On Line. 

Depois de renderem as vítimas, o quarteto se dividiu e fugiu em dois carros: o Fiat Marea e a Chevrolet Montana.
Logo depois, a Brigada Militar (BM) de Canguçu recebeu a denúncia de que havia um homem com comportamento inadequado em um ônibus que fazia a linha Piratini — Canguçu.
homem de iniciais M.A.S.S. 32 anos, foi detido e, com ele, estava a quantia de aproximadamente R$ 4 mil, o que fez aumentar as suspeitas dos policiais. Ele foi levado à Delegacia de Polícia Civil (DP).
— Ele alegou que o dinheiro era do pagamento recebido pelo trabalho em uma madeireira clandestina em Piratini, mas é uma informação duvidosa — acrescenta o escrivão. 

Na DP, foi constatado que ele era um apenado do regime semiaberto no Presídio Estadual de Canguçu e estava em horário de liberdade. Ele responde pela morte de uma pessoa em Rio Grande.
As vítimas de roubo reconheceram o homem de imediato. Ele foi detido e levado novamente à casa de detenção no município. A Justiça irá determinar se ele continuará no regime semiaberto, após mais cometer mais um crime quando estava em liberdade.

Os outros três envolvidos não foram identificados ainda. A caminhonete Chevrolet Montana foi abandonada em Piratini, encontrada pela Brigada Militar no bairro Cancelão e já foi recolhida pela Polícia.

Com as informações: Canguçu Online

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Dupla assalta mais uma família no terceiro distrito

Quarta-feira-29 de julho-
Dois homens que estavam em uma moto assaltaram uma residência  no 3º distrito, Costa do Bica na noite da terça feira.

Segundo a ocorrência atendida pela Brigada Militar, por volta das 22h, uma das vítimas e proprietário da casa, Daltro de Oliveira, 72 anos, contou que jantava com suas duas irmãs, Dalila e Gilce quando foi chamado à porta principal da casa. Ao abrir, os dois elementos retiraram os capacetes e o intimidaram com uma pistola e um revólver.

No desenrolar do assalto, acabaram levando três relógios de pulso, dois celulares e cerca de cinquenta reais.

Um Boletim de Ocorrência foi lavrado na Delegacia de Polícia Civil.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Política: Luçardo pede a expulsão de Vilso do PSDB


Terça-feira-28 de julho
 Francisco Luçardo quer Vilso Agnelo fora do partido
Por ter governado Piratini de 2001 a 2008 e ter obtido por suas gestões uma significativa aprovação da população, o candidato escolhido por Francisco Luçardo, fundador do PSDB no município tinha como certa a vitória na eleição e assim o suceder.

O escolhido foi Vilso Agnelo, então presidente do hospital Nossa Senhora da Conceição que, como todos esperavam dado à força do tucano fundador, se tornou prefeito da capital farroupilha.

Muitos apontam a reeleição de Agnelo em 2012 por uma gestão profícua com várias realizações importantes para o município, mas, exatamente a partir do segundo mandato, as coisas começaram a degringolar para Vilso e a relação com o seu padrinho partidário começou a mudar.

A não aprovação das contas de Agnelo relativas a 2012 em sessão recente e especial da Câmara de Vereadores, o que lhe tirou os direitos políticos por oito anos, foi o tiro de misericórdia para a paciência de Luçardo. Ele encaminhou no final da semana passada uma carta pedindo ao Diretório Estadual do PSDB a expulsão do atual prefeito do partido.
Ele aponta os motivos:
- A recente confirmação por falta de maioria absoluta na câmara ao ter assim suas contas rejeitadas, que se soma a duas condenações por Improbidade Administrativa que ainda não está transitado em julgado, mas já tem sentença em primeiro grau e, em função disso a falta de idoneidade moral e de postura ética para continuar nos quadros do partido já que em princípio ele está com os direitos políticos suspensos-

Luçardo disse que aguarda a posição do presidente estadual do PSDB, Nélson Marchezan Jr, que não sabe se seu pedido irá se confirmar, mas, encaminhado está.

Questionado se a atuação de Vilso Agnelo como gestor em seu segundo mandato tem o decepcionado, respondeu:

-Sim! São inúmeras irregularidades apontadas, vários processos por improbidade que estão em andamento além dos dois já julgados, processos na esfera penal no Tribunal de Justiça e no Tribunal Regional Federal, então, há uma série de razões que realmente são decepcionantes para mim que há 19 anos me empenho pela administração e vejo as coisas andarem de uma forma tão irregular e em péssimas condições a nosso ver – arremata.